PUBLICIDADE

17 DE DEZEMBRO DE 2006 - UM DIA SEM FIM

terça-feira, 17 de dezembro de 2013


Ainda lembro eu menino, 15 anos exatamente, muito nervoso... Queria muito ver o meu time campeão do mundo. Usava uma camisa do Inter, a nove do Nilmar, por cima
uma bandeira do inter comprada horas antes do inicio da final da Libertadores no mês de Agosto.
Aquela manhã parecia não ser uma manhã normal, e não era, lembro de acordar a finos passos, ligar a tv no volume mais baixo que eu conseguisse escutar, para que os meu irmão gremistas não acordassem e viessem à sala secar o meu colorado.
Sem sombra de duvidas foi o dia mais importante na historia colorada, todos torcedores do Internacional sempre sonharam em ver o manto vermelho lutando em batalhas históricas contra grande clubes. A verdade até o mês de agosto era outra.
Lembro quando o Inter entrou em campo ao lado do Barcelona, um sonho realizado, o Sport Club Internacional, meu colorado estava entre os grandes...
Mas não bastava só aquilo, queríamos matar aquele gigante que estava como nosso adversário. O jogo foi truncado, sufocante, nervoso, mas nervoso só para nos colorados! Um jogo onde eu não pensava que o Inter podia fazer um gol, mas eu pensava em não tomar nenhum.

Quando o primeiro tempo acabou... ufâ que alivio. Logo começou o segundo, o nervosismo continuava, pensava eu: - Meu Deus! Ajuda o Clemer a não deixar nenhuma bola entrar no gol do Inter!

Dez minutos do segundo tempo e nada de gols, 15 minutos, 20 minutos, 25 minutos, 30 minutos...

Silêncio se fez... Troca no time do Inter, sai Fernandão e entra Adriano Gabirú! #oremos.
 Era o fim, tudo estava acabado, chegamos tão perto eu pensei... Enquanto a substituição não acontecia, jogávamos com um a menos, Índio machucado estava trocando a camisa, Edinho como Zagueiro... Pensei nesse momento: - Estamos sendo fortes, resistimos até esse momento, merecemos mais do que ninguém esse titulo, esse titulo vai ser nosso! TENHO CERTEZA! Mas quem irá fazer o GOL?
Sai Fernandão, entra Adriano Gabirú! #oremos.
Não sei explicar, eu sei que saio o bendito Gol, não acreditava no que estava acontecendo, era um sonho, parecia que eu estava sonhando, a torcida vermelha toda na rua gritando, comemorando chorando... Um dia inexplicável, Um dia sem fim!

UM DIA ACREDITÁVEL! POR QUE EU ACREDITEI ATÉ O FIM! 



Parabéns Torcedor colorado! Aproveite o seu dia! Saia com a camisa colorada nesse dia tão especial. AFINAL EU VI, EU VIVI! EU COMEMOREI!

17 de Dezembro de 2006 o dia sem fim!

2 comentários:

PADilla Prof. LUiZ Roberto Nuñes PADilla disse...

Podemos entender as emoções e paradoxos do esporte? http://padilla-luiz.blogspot.com.br/2013/12/direito-desportivo-paradoxo-amador.html

Prof. Fernanda Britto disse...

Parabéns colorados! Realmente, muito emocionante esse depoimento....

Postar um comentário




 
Top